domingo, 11 de dezembro de 2011

Chegando em casa: primeiros cuidados a serem tomados !!

      

Chegando em Casa
Cuidados a serem tomados...















Antes de deixar a mascote solta devemos nos assegurar de que ela confia em nós e não nos
teme. Isto é muito importante porque senão precisaremos persegui-la para conseguir segurá-la,
fazendo-a sofrer e passar por uma situação estressante que não permitirá que brinquemos livremente
com ela.
Um cantinho para ela: É preferível preparar um ambiente específico para seus passeios e não
deixá-la correr por toda a casa. É excelente se houver um cantinho para montar um pequeno
parque. Coelhos gostam de dormir dentro de casinhas e existem também alguns brinquedos que
poderiam ser colocados ali (ver a seção “Brinquedos”).
A supervisão é necessária para sua segurança enquanto está solta brincando, também serve
para que tenha oportunidade de interagir e conhecê-la melhor. Se a pessoa que cuida não está
presente, este elemento se perde. Uma mascote que está sempre sozinha torna-se medrosa e
desconfiada. Quanto mais tempo passar com ela e, sobretudo quanto mais brincar, mais ela lhe
quererá bem e maior será a diversão. Além disso, se houver crianças muito jovens, não é recomendado
deixá-las brincar com os coelhos sem acompanhamento. Os coelhos podem se mover
com rapidez e causar arranhões e, se assustados, também mordem.
À prova de fugas: Para que não fuja para algum lugar perigoso, deixar as portas fechadas e
vigiar possíveis espaços de fuga.
Cabos elétricos ou fios: Muitos coelhos têm instinto de morder ou roer os fios e isto é muito
perigoso, por tanto acomodar com segurança qualquer cabo que ele possa alcançar.
Fornos, estufas e outros produtos de aquecimento: Assegurar-se de que não se possa aproximar
de qualquer aparato de calefação, estufa ou ferro elétrico, para que não se queime.
Cuidado com objetos decorativos: Estatuetas, jarros, livros ou adornos que podem cair ou serem
facilmente derrubados sobre as mascotes, deverão ser colocadas fora do seu alcance.
Barreiras invisíveis: Um animal assustado ou simplesmente feliz e brincando, não presta atenção
por onde corre e, talvez em condições normais, poderia perceber que existe algum vidro impedindo
sua passagem, mas nesta situação talvez não o perceba.
Cuidado com portas e divisórias de vidro e, se o propósito é manter soltas as mascotes, deve-se
utilizar algum método para que possam perceber essas barreiras invisíveis.
Produtos tóxicos e venenosos: Evitar colocar a seu alcance elementos cuja ingestão possa
ser perigosa, manter os animais separados de todos os produtos potencialmente nocivos por
inalação, ingestão ou contato. Isto implica, em primeiro lugar, que existem duas áreas proibidas
para as mascotes, o banheiro e a cozinha.
Cozinha e Banheiro, dois lugares mortais: Ali concentra-se a maioria dos produtos que poderiam
ser perigosos como medicamentos, alvejantes, sabões, detergentes, inseticidas...

Comida potencialmente nociva: Revisar a área na qual vai permanecer a mascote para assegurar-
se de que não leve à boca algo que possa lhe causar dano.
Ela somente deve brincar em um lugar limpo, enxuto, livre de sujeiras, poeira, lixo...
Não deixá-la sozinha quando estiver solta porque o menor descuido poderia ser fatal.
Fonte: Como criar mini coelhos

E lembrem-se, quando falamos de coelhos todo cuidado é pouco ;) lembrem tb que coelhos fogem por qualquer lugarzinhu e nem todos vizinhos entendem que coelhos são bichinhus de estimação, os meus vizinhus são exemplos vivos disso, por isso sempre que coloco a turma para tomar um solzinhu no quintal, fico de olhos bem abertos ...




2 comentários:

  1. o coelho não precisa de vacinas e qdo usar antipulgas? qual idade?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Somente um veterinário para te orientar corretamente ;)

      Excluir